Alimentos para controlar o colesterol alto

Sofre de colesterol alto? Confira, aqui no Quero Viver Bem, uma lista completa com os principais alimentos para controlar o colesterol alto!

Você pode controlar o colesterol com boa alimentação (foto: Opas)

O colesterol é um tipo de gordura que, apesar de ter fama de “vilão”, é importante para o organismo, desde que esteja na quantidade certa. Ele faz parte de todas as membranas celulares do nosso corpo, sendo responsável pela produção de alguns hormônios e de bile, pela metabolização de vitaminas lipossolúveis, entre outras funções.

Os dois tipos mais importantes de colesterol são HDL e LDL. Este último é considerado o “colesterol ruim”, pois leva o excesso de colesterol do fígado aos tecidos, acumulando-se nas artérias, podendo entupi-las, o que causa a aterosclerose e outros problemas cardíacos. Já o primeiro faz o contrário, leva estes excessos ao fígado, por isso é chamado de “colesterol bom”.

Como é um componente das células do corpo, o colesterol pode ser encontrado em alimentos de origem animal, principalmente os mais gordurosos, como carnes gordas, frango com pele, gema de ovo, nata, manteiga, entre outros. Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, o principal tratamento para reduzir o colesterol alto é por meio de mudanças no estilo de vida, principalmente com a adoção de alimentação saudável e práticas de atividades físicas. Medicamentos só são recomendados em casos de colesterol muito alto ou se a pessoa apresentar algum fator de risco, como é o caso de tabagistas, sedentários, hipertensos e pessoas com mais de 50 anos.

Apesar de a alimentação ser a chave para ter um colesterol dentro do “padrão”, vale ressaltar que a maior parte do colesterol é produzida pelo fígado, sendo somente uma pequena parcela decorrente da alimentação. Ainda sim, é importante ter um estilo de vida saudável para que os níveis não se alterem e para garantir outros inúmeros benefícios à saúde.

Alguns alimentos podem ajudar a diminuir o colesterol alto, são eles os listados a seguir.

BERINJELA

Esse legume possui vários compostos ativos que ajudam a reduzir o colesterol, como compostos fenólicos, antocianinas e alcaloides. Eles estimulam a produção de bile, o que ajuda a “dissolver” o colesterol, e também impedem que o diidrolanosterol se transforme em colesterol. Além disso, a berinjela é rica em fibras que impedem que o colesterol seja absorvido em excesso.

AVEIA

flocos de aveia

A aveia é um dos alimentos mais ricos em fibras que existe. Por isso, é excelente para reduzir o colesterol, pois as fibras absorvem os excessos e elimina-os através das fezes. Também, possui um componente chamado beta glucana que, dentre outras funções, diminui a ação de uma enzima que atua sobre o colesterol, tendo como consequência o uso do colesterol circulante para produção de sais biliares.

CHÁ VERDE

Chá verde emagrece também.

Os chás feitos a partir da planta Camellia sinesis, em especial a verde, possuem diversas substâncias, como catequinas, polifenóis, teobromina, cafeína, entre outros, as quais aumentam a oxidação lipídica, reduzindo os níveis séricos de colesterol e triglicerídeos.

ALHO E CEBOLA

Possuem compostos sulfurados que inativam o HMG co-A, uma das enzimas responsáveis pela produção de colesterol pelo fígado.

QUINOA

Esse poderoso grão reduz a produção da apoB, a principal proteína constituinte do LDL, e da CETP, uma proteína que transfere ésteres de colesterol do HDL (bom) para o LDL (ruim). A sua riqueza em fibras também auxilia a diminuir a absorção de colesterol.

FRUTAS E VEGETAIS

A maioria das frutas e dos vegetais é rica em fibras e antioxidantes que reduzem os valores séricos de colesterol total.

GORDURAS INSATURADAS

Alimentos ricos em gorduras insaturadas, as chamadas “gorduras do bem”, ajudam a elevar os valores de HDL (colesterol bom), responsáveis por “varrer” o excesso de colesterol ruim, o LDL. São fontes de gordura insaturada: abacate, azeite de oliva extra virgem, oleaginosas (nozes, amêndoas, castanhas, pistache, macadâmia), peixes.

O QUE FAZER PARA CONTROLAR O COLESTEROL?

É claro que esses alimentos sozinhos não farão nenhum “milagre”. É preciso ter uma alimentação adequada como um todo, bem como praticar atividades físicas regularmente e eliminar alguns fatores de risco, como tabagismo, excesso de álcool e sobrepeso.

Veja, abaixo, algumas dicas para melhorar sua alimentação, caso esteja com o colesterol alterado:

Evite consumir gorduras trans: sorvete, bolachas e biscoitos, margarina, frituras, salgadinhos, chocolate, produtos industrializados no geral;

Fique longe de cortes de carnes muito gordurosas, como bacon, costela, picanha, frango com pele;

Prefira alimentos com gordura “natural”, como abacate, azeite de oliva, oleaginosas, ovos, carnes (patinho, coxão mole, alcatra, frango sem pele), peixes, manteiga, óleo de coco;

Evite açúcares e carboidratos simples, como doces, pães, bolos, bolachas, massas;

Prefira carboidratos complexos, como frutas, grãos e cereais integrais, tubérculos;

Aumente o consumo de frutas e vegetais;

Beba água.

Portanto, se você está com o colesterol alto, não precisa eliminar toda a gordura da sua dieta! O que faz aumentar ainda mais o colesterol é o excesso de consumo de gorduras trans e de carboidratos simples.

Gorduras insaturadas podem – e devem – ser consumidas, dentro de um plano alimentar equilibrado. Por isso, é importante consultar um nutricionista, para orientações dietéticas, e um médico, para avaliar a evolução do quadro.

O colesterol não é tão ruim quanto imaginamos! Ele exerce funções importantes no nosso organismo e só é considerado perigoso se estiver muito elevado e associado a outros fatores.

Este revisado por Thais Karpowiski, publicado originalmente no Quero Viver Bem do portal R7.

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta