Brasil com 4 milhões de infectados e Heliópolis sem casos ativos

Casos de Covid-19 na Bahia passam por leve queda. (imagem: Sesab)

BRASIL

O consórcio de veículos de imprensa que acompanha os dados da Covid-19 junto às secretarias estaduais de Saúde registrou 1.218 mortes em razão da doença no Brasil nas últimas 24 horas. O número desta quarta (2) é maior que o do Ministério da Saúde, que contabilizou 1.184 óbitos de ontem para hoje. De acordo com o consórcio, o número total de mortes no país subiu para 123.899. O total de casos confirmados superou 4 milhões – 4.001.422, 48.632 a mais que na terça (1º).

BAHIA

No município de Heliópolis, o secretário de saúde Ebimael anunciou que não há casos ativos de Covid-19 em Heliópolis. Os casos totais somam 44 e já completamos cinco dias sem nenhuma ocorrência de contaminação. Isto significa que não há vírus circulando no município, o que não deixa de ser uma ótima notícia. Se os cuidados continuarem, logo será possível uma certa normalidade que, de certa forma, já está ocorrendo.

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 2.881 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +1,1%) e 3.373 curados (+1,4%). Dos 262.299 casos confirmados desde o início da pandemia, 247.249 já são considerados curados e 9.548 encontram-se ativos. A base de dados completa dos casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao coronavírus está disponível em https://bi.saude.ba.gov.br/transparencia/.

Para fins estatísticos, a vigilância epidemiológica estadual considera um paciente recuperado após 14 dias do início dos sintomas da Covid-19. Já os casos ativos são resultado do seguinte cálculo: número de casos totais, menos os óbitos, menos os recuperados. Os cálculos são realizados de modo automático.

Os casos confirmados ocorreram em 415 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (29,98%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Ibirataia (5.864,68), Almadina (5.783,31), Itabuna (4.948,81), Dário Meira (4.929,97), Salinas da Margarida (4.697,77).

boletim epidemiológico contabiliza ainda 489.761 casos descartados e 85.494 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta quarta-feira (2).

Na Bahia, 23.446 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Óbitos

O boletim epidemiológico de hoje contabiliza 54 óbitos que ocorreram em diversas datas, conforme tabela abaixo. A existência de registros tardios e/ou acúmulo de casos deve-se a sobrecarga das equipes de investigação, pois há doenças de notificação compulsória para além da Covid-19. Outro motivo é o aprofundamento das investigações epidemiológicas por parte das vigilâncias municipais e estadual a fim de evitar distorções ou equívocos, como desconsiderar a causa do óbito um traumatismo craniano ou um câncer em estágio terminal, ainda que a pessoa esteja infectada pelo coronavírus.

SERGIPE

Em Sergipe, casos de Covid-19 estão em queda (imagem: SES)

O Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou nesta quarta-feira (2) que Sergipe registrou 210 novos casos do novo coronavírus e 6 óbitos. Segundo a secretaria, o estado possui agora 72.931 casos e 1.873 mortes pela doença. A taxa de letalidade é de 2,6% e a de mortalidade de 81,5% para 100 mil habitantes.

No município fronteiriço de Poço Verde os casos chegam a 344, com 11 óbitos. Veja o boletim completo de Sergipe clicando aqui

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta