CEJDS terá quadra coberta, campo de futebol, poço artesiano e auditório

O terreno ao lado do CEJDS poderá ser incorporado à escola (imagem: Google Maps)

O Colégio Estadual José Dantas de Souza – CEJDS – única escola estadual de Heliópolis, passa por uma verdadeira transformação. O governador Rui Costa autorizou inúmeras ações que vão beneficiar cerca de 210 escolas na Bahia, entre elas o CEJDS. Serão construídas quadras onde não há e, se houver, reforma e colocação de cobertura. O José Dantas está recebendo a reforma e a cobertura de sua quadra.

Além disso, o colégio foi um dos contemplados com um poço artesiano, para não ficar dependendo da Embasa. Vale dizer que o CEJDS está passando pela retirada de todo piso velho, que quebrava com facilidade, para colocação de piso de alta resistência. Também serão forradas as salas que ainda não o foram, bem como a recuperação de toda canalização hidráulica, colocação de azulejos e demais necessidade nos banheiros.

Nesse pacote de obras, o estado autorizou ainda estudos para implantação de um campo de futebol soçaite e construção de um auditório. Como há possibilidades de a área da escola ficar pequena para os projetos, o governador deverá solicitar à Prefeitura Municipal de Heliópolis um terreno de aproximadamente dois mil metros quadrados, localizado ao lado do CEJDS, que já chegou a ser doado ao estado para construção de uma delegacia de polícia.

Da parte da escola, com recursos do Novo Ensino Médio, o professor Gilberto Jacó já autorizou a compra de aparelhos de ar condicionado para colocar nas salas que forem forradas. Também já instalou câmeras internas de vigilância e autorizou compra de diversos aparelhos eletrônicos, como projetor multimídia e televisão. A direção informa que os órgãos públicos estão fazendo um esforço para que a escola seja de excelência, mas, para isso, os estudantes precisam dar a eterna colaboração de estudar muito mais.

Levantamentos feitos indicam que a escola tem um índice de abandono na 1ª série do Ensino Médio que chega ser assustador. Há turmas que começaram o ano com 45 alunos e está hoje com apenas 18 ou 19. A coordenadora, Maria Almeida Sotero, tem até ido à casa de alunos para entender o que está causando tanto desânimo com a escola. Com a colaboração da Prefeitura Municipal de Heliópolis, alguns alunos com problemas depressivos estão sendo encaminhados a psicólogos. Aqueles que não apresentam justificativa plausível estão sendo desligados da escola com o cancelamento da matrícula e retirada do sistema escolar.

O Colégio Estadual José Dantas de Souza chegou a ter mais de 600 estudantes matriculados em 2019. Hoje só frequentam 450 alunos. A escola terá o Novo Ensino Médio o ano que vem e em breve virará escola de tempo integral. Este ano, 119 alunos concluirão o 3º ano. Destes, apenas pouco mais de 50% participaram da prova do Enem, apesar de tanto esforço pela melhoria da escola.

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta