Chapa governista sem vice em Poço Verde

Professor Lourinaldo (Cidadania) e Imperatriz Rosário (PT) assediados para a vice do prefeito.

Faltando apenas três dias para as realização das Convenções partidárias, em Poço Verde-Se, estão faltando algumas peças para compor o baralho político das eleições deste ano. Enquanto a chapa do ex-prefeito Antonio Dória está pronta, com Edna Dória e Adauto, e da chamada terceira via anda de vento em popa, com Roberto Barracão e Aires Nascimento, a do prefeito Iggor de Oliveira ainda não tem um vice para chamar de seu, ou uma vice paara chamar de sua. Mas isso não quer dizer que o prefeito esteja parado no tempo. Enquanto nas “lives” vive a defenestrar o editor deste portal e, de soslaio, rebater “fake news” que espalham mentiras pela Internet sobre seus adversários, provavelmente postadas por seus seguidores ou marqueteiros, o prefeito pratica uma maratona de assédio político para encontrar o/a vice-prefeito/a ideal, que possa ajudá-lo a ser favorito nestas eleições.

Se no nosso código penal existisse a figura do assédio político, a candidata a vereadora pelo PT Imperatriz Rosário, conhecida como Imperatriz de Raimundo Rosário, e o candidato a vereador pelo Cidadania, professor Lourinaldo Lisboa poderiam pedir alta idenização em processos. Eles foram contatados para formar chapa com Iggor Oliveira, claro, como vice. E quem está em campo tentando encontrar logo esse nome é o empresário Evislan Souza, dono da JFilhos Construtora, dona de uma infinidade de empreendimentos imobiliários em Sergipe, e praticamente a quase única a fazer obras para a Prefeitura de Poço Verde. O próprio Evislan chega a deixar claro que a indicação da escolha do vice é dele.

Evislan Souza procura um vice para Iggor Oliveira (foto: JFilhos)

Mas, ante a negação de ambos os assediados, depois de outros nãos ditos pelo atual vice Roberto Barracão e por Aires do Sindicato, está cada vez mais difícil encontrar um nome de peso para compor com o prefeito Iggor Oliveira. Já chegaram inclusive a pensar no nome do próprio Evislan Souza, o que seria um tiro no pé por ter o empresário uma pequena fortuna a receber da Prefeitura Municipal de Poço Verde. Certamente não faltarão nomes para compor a chapa, mas o prefeito queria alguém para causar impacto. Uma mulher inteligente e comunicativa como Imperatriz ou um nome de forte influência eleitoral como professor Lourinaldo seriam como uma mão numa luva para a chapa governista. O tempo urge, a Convenção se aproxima e parece que ninguém quer enfrentar o próximo oceano político na barca de Iggor Oliveira.  

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta