Cisquinho exonerado do NTE 17

Francisco de Assis Cézar foi demitido do NTE e ainda não há explicações (foto: Landisvalth Lima)

O professor Francisco de Assis Cézar, conhecido carinhosamente por Cisquinho, foi exonerado pelo governador Rui Costa do cargo de diretor do Núcleo Territorial de Educação – NTE 17, com sede em Ribeira do Pombal. A demissão foi publicada hoje no Diário Oficial da Bahia. Ainda pela manhã, o professor Francisco mandou e-mail a todas as unidades escolares informando que “Hoje encerro meu ciclo na Direção do NTE-17, todas as demandas que chegarem neste e-mail serão encaminhadas para Karla, Ana Cristina, para o RH  e demais setores do Núcleo.  (…)Quero agradecer a todos pelo trabalho em equipe no período que estive na Direção do NTE-17.” e não houve mais explicações. Os motivos podem ser desde políticos a decisão de foro íntimo. Entretanto, o professor Cisquinho não dava demonstração de que estava descontente no cargo, muito pelo contrário. No último encontro de formação, em Paulo Afonso, passava disposição e muita fé no processo educacional. Internamente, era tido como um profissional muito dedicado e sempre se mostrava disposto a solucionar os problemas mais complexos. A comunidade escolar está aguardando maiores esclarecimentos.  

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta