Conheça o pneu do seu carro no futuro

Sistemas embutidos na roda monitoram e ajustam a pressão do pneu (foto: divulgação)

Aliando engenharia inteligente e integração eletrônica, o protótipo de pneu consegue monitorar e ajustar a pressão em seu interior em tempo real, usando uma bomba centrífuga embutida na roda. Essa bomba aplica a força de rotação da roda para aumentar a pressão do ar e, assim, manter o pneu rodando dentro das especificações adequadas. O pneu também é capaz de monitorar a profundidade dos sulcos – ou seja, o próprio desgaste.

O consumo de combustível é influenciado diretamente pela calibragem dos pneus, o que deixaria de ser um problema com a tecnologia desenvolvida pela empresa alemã. Como exemplo, uma pressão dos pneus apenas 3,0 psi (ou libras) abaixo do indicado, causa um aumento de 2% no consumo de combustível – tendo como base tais números, um veículo que rodasse 30 mil quilômetros em um ano desperdiçaria um tanque de 55 litros.

“Além da segurança ficar em risco quando um veículo trafega com pneus com pressão inferior ou superior à recomendada pelo fabricante, a vida útil dos pneus pode ser reduzida em cerca de 50%”, argumenta Rafael Astolfi, gerente de assistência técnica da Continental.

Fonte: Jornal do Comércio – RS

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta