Dignidade humana para quem roubou 51 milhões de reais!

Gedeel Vieira Lima desviou 51 milhões e tem tratamento diferenciado de Dias Toffolli (foto: Blog do Esmael)

Hoje o presidente do STF deu mais uma demonstração de que vale a pena roubar neste país, desde que se faça parte de uma elite política privilegiada e estejamos em algum período que justifique determinadas tomadas de decisões classificadas como humanitárias. O ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal, deferiu liminar na noite desta terça-feira (14), “à luz do princípio do poder geral de cautela”, colocando o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB) em prisão domiciliar humanitária, com tornozeleira eletrônica. O ministro acolheu um pedido da defesa e considerou que o agravamento do estado geral de saúde de Geddel, “com risco real de morte reconhecido”, justificava “a adoção de medida de urgência para preservar a sua integridade física e psíquica, frente à dignidade da pessoa humana”. O ex-ministro fez teste rápido para a Covid-19 e deu positivo. O médico colheu material para teste PCR e o resultado deu negativo. Mesmo assim, Toffolli, em nome da dignidade humana, tomou a medida. Edson Fachin, no retorno do recesso, poderá mudar tudo. Mas uma coisa é certa: a dignidade humana não é aplicada aos ladrões de galinha. Afinal, com esse tipo de roubo, será impossível guardar 51 milhões em um apartamento. 

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta