E a vacina chegou!

Hoje foi um dia histórico para Heliópolis. Por volta das 15 e 30 minutos foi dada a largada para debelar a Covid-19. Chegaram as primeiras 57 doses da Coronavac, vacina da Sinovac/Butantan. Embora a quantia seja pouca, já que pelo critério o município tinha direito a 370 doses, a secretária Elenice Bispo informou que chegou apenas o primeiro lote para dar início ao processo. O cenário escolhido para o início do fim do vírus foi a Câmara Municipal de Heliópolis. Lá estavam várias autoridades: o prefeito José Mendonça Dantas, os vereadores Claudivan Alves, Giomar Evangelista; as vereadoras Ana Dalva e Maria da Conceição, o chefe de gabinete professor Rocky, policias militares, professores e membros da comunidade área da saúde.

Seis pessoas foram escolhidas para iniciar a vacinação, mas a primeira a tomar a vacina foi Maria Patrícia Barbosa, técnica de enfermagem e que está na linha de frente de todo o processo de vacinação. Quem aplicou a vacina em Patrícia foi a secretária de saúde, Elenice Bispo. Em seguida foram aplicadas vacinas em Pedro Estevão de Jesus, de 102 anos de idade, que nasceu em Jeremoabo. Depois foi a vez de Antônio Batista, com 98 anos. Logo após foi a vez de Dona Valderez Carvalho, de 80 anos, professora aposentada e mãe do professor Gilberto Jacó. Depois foram vacinadas Alaíde Ribeiro dos Santos, de 75 anos, Maria Barbosa Torres, de 75 anos e a coordenadora de vigilância epidemiológica, Bárbara Regiane.

Ao fim, todos queriam tirar fotos para quadrar este momento histórico tão esperado. A vacinação continuará nesta quarta-feira (20), na Unidade Básica de Saúde (Hospital) para quem tem de 75 anos acima, até o fim do estoque. Depois, é esperar a chegada de mais um lote.

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta