Empresário se mata após chamar Belivaldo Chagas de mentiroso

O empresário Sadir Gitz cometeu suicídio diante do governador e do ministro (foto: Jornal Água Verde)

O empresário Sadi Gitz, proprietário da Escurial, praticou suicídio no Radisson Hotel, no início do Simpósio de Oportunidades – Novo cenário do gás natural em Sergipe. Antes de tirar a própria vida, Sadi disse em alto e bom som, logo após o discurso do governador: “Belivaldo Chagas, você é um mentiroso!”, diante do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e do governador de Sergipe, Belivaldo Chagas, nesta quinta-feira (04), em Aracaju – Sergipe. O simpósio foi encerrado imediatamente.

O empresário era proprietário da Escurial, indústria de cerâmica, que passava por recuperação judicial. O Simpósio de Oportunidades – Novo Cenário da Cadeia do Gás Natural em Sergipe – trataria exatamente do problema que afeta todos os empresários: o preço do gás. O evento contava com a presença do governador Belivaldo Chagas e do ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque. Na segunda fila da plateia, logo após o pronunciamento do governador, ele atirou contra si. Para colegas, o ato foi uma forma de protesto.

Sadi Paulo Castiel Gitz era gaúcho e nasceu em 1942. Atuou na Superintendência de Transporte e Trânsito (SMTT), na Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) e também foi presidente da Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (Acese). Em 1993, fundou uma fábrica de pisos, a Escurial, em Nossa Senhora do Socorro, na região da grande Aracaju. Segundo informações, boa parte dos problemas financeiros da Escurial tinha relação com o alto preço do gás natural cobrado em Sergipe.

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta