Fachin revoga decisão de Toffolli e coloca dados da Lava Jato em sigilo

Fachin revoga decisão de Toffolli sobre dados da Lava jato (foto: Agência Brasil)

O ministro do STF – Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato, revogou agora há pouco decisão tomada pelo presidente da corte, Dias Toffolli, de compartilhar dados sigilosos da Operação Lava Jato com a Procuradoria Geral da República. Toffolli havia concedido Liminar ao vice-procurador Humberto Jacques, que disse estar havendo resistência ao compartilhamento por parte dos procuradores de Curitiba.

A força tarefa do Paraná negou compartilhamento apenas de dados que são sigilosos, ainda objetos de investigação e que só liberaria acesso por ordem judicial. Além de autorizar o acesso aos dados, o presidente do STF ainda mandou averiguar se havia investigação sobre supostos atos ilícitos de autoridades com foro privilegiado. Com a decisão de Fachin, até o que foi copiado tem que ser devolvido à força tarefa da Operação Lava Jato. O perigo é saber se serão entregues todas as cópias.

Com tal comportamento do presidente do STF, está claro um pesado esquema para barrar as ações da maior operação contra a corrupção da história do país. Há uma união explícita do presidente do Senado, do presidente da Câmara dos Deputados, parte do STJ, parte do STF, governo Bolsonaro, Centrão e partidos de esquerda, todos contra a Operação Lava jato. Muitos deles desconfiam que estão sendo investigados, outros já o são há muito tempo. Querem também impedir uma candidatura de Sérgio Moro em 2022. Se há medo, há o que temer. Onde há fumaça, há fogo.  

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta