Iggor Oliveira condenado a pagar 53 mil de multa por pesquisa fraudulenta

Iggor Oliveira já coleciona 106.410,00 reais de multas nesta eleição (foto: Expressão Sergipana)

O prefeito de Poço Verde, em Sergipe, Iggor Oliveira, candidato à reeleição pelo PSD, parece que ainda não aprendeu que ele não pode tudo. No afã de viabilizar sua permanência no cargo de prefeito, além de sair por aí destruindo biografias, vive malandramente a criar artifícios do tipo “engana povo” como forma de passar uma imagem distante da realidade. Só que malandragem demais acaba por atrapalhar. A pesquisa do Dataform, que dava uma larga vantagem ao prefeito, foi desmascarada pela coligação Chegou a Hora de Mudar, liderada por Roberto Barracão e Aíres do Sindicato. Nesta quarta-feira (04) o juiz da 22ª ZE, de Simão Dias, decretou mais uma multa para Iggor Oliveira, no valor de 53.205 reais, por fraudar dados de uma pesquisa publicada no periódico eletrônico Cinform.

O documento jurídico da coligação Chegou a Hora de Mudar foi elaborado pelo advogado Alex Fagner e aciona o prefeito Iggor Oliveira e a ECM – Edição, Comunicação & Marketing, do semanário eletrônico Cinform. Alega o documento que a pesquisa mencionada não foi registrada nos moldes determinados pela legislação eleitoral. O ministério Público foi integralmente favorável à representação e pediu multa máxima. Nem mesmo o registro da pesquisa estava correto, o que, para disfarçar, a defesa do prefeito alegou que foi “erro de digitação”. Mas não foi só isso. Até a quantidade de formulários aplicada não batia. Traduzindo, Iggor Oliveira fraudou uma pesquisa em seu benefício e vai pagar mais uma multa de 53.205 reais.

Não se pode tomar como surpresa que o prefeito saia por aí a se colocar como vítima da situação, alegando questões pessoais. Ninguém sabe quem emergirá das urnas como prefeito de Poço Verde depois do dia 15 de novembro, mas a escolha precisa ser limpa. Democracia não se faz com enganações, atitudes impuras e questionáveis. Os partidários de Roberto Barracão já sabem que há outra pesquisa registrada no TSE, contratando o mesmo Dataform – ECM para realizá-la. Curioso é que o contratante agora não é mais o prefeito Iggor Oliveira, mas uma empresa de Ribeira do Pombal. Qual o interesse de uma empresa de Ribeira do Pombal na eleição de Poço Verde? Só pode ser financeiro ou para cobrir identidade de alguém. Parece que a eleição de Poço Verde vai mesmo parar no tapetão.

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta