Iggor Oliveira promete regularizar salários atrasados dos servidores

Servidores foram à prefeitura e pediram regularização dos salários atrasados em Poço Verde (foto: Hora da Notícia PV)

A promessa feita pelo prefeito Iggor Oliveira foi de regularizar os salários dos servidores da Prefeitura Municipal de Poço Verde termina nesta quarta-feira (18). Não é a primeira vez que o prefeito promete algo, e também não será a primeira que ele deixa de cumprir, mas acendeu a esperança da categoria. Tudo isso aconteceu porque os servidores foram para ruas no último sábado (14), como noticiou o Hora da Notícia PV. Com cartazes e faixas em punho, servidores públicos municipais se concentraram às 6h na sede do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal Poço Verde – Sindserv Poço verde – e depois saíram em marcha pelas ruas da cidade até chegarem à sede da Prefeitura Municipal. A decisão de realizar o ato público foi tomada no mesmo sábado, durante assembleia geral da categoria.

A situação dos funcionários da Prefeitura Municipal de Poço Verde é preocupante. Com os salários atrasados, cobraram da gestão municipal uma definição. Ainda não falam em greve geral, mas o presidente do Sindserv Poço Verde, e diretor de comunicação da FETAM Sergipe, Jackson Ribeiro, destaca que os atrasos de pagamento são uma constante. “Há quase um ano não estamos recebendo nossos salários na data correta. A maioria dos Servidores não recebeu os salários de agosto. O décimo terceiro proporcional está atrasado desde maio!”, denunciou o sindicalista.

Iggor Oliveira, por sua vez, procura culpados para sua má gestão. O problema não é com ele, sempre. “A única explicação que havíamos recebido do prefeito foi por meio das redes sociais, onde ele afirmou que o Fundo de Participação dos Municípios referente a setembro foi zerado.”, completou o sindicalista. O que o prefeito não consegue explicar é que o problema dos constantes atrasos aconteceu em todos os meses. E cabe também repetir que ele foi eleito para corrigir os problemas da administração anterior. O prazo dado pelo prefeito acaba nesta quarta-feira. Quanto ao 13º atrasado, Iggor Oliveira também se comprometeu a dar uma definição nesta data.

O Sindserv divulgou no Hora da Notícia PV que obteve êxito na revisão salarial da categoria. “Já havia sido acordado há algumas semanas, entre gestão municipal e sindicato, o reajuste de 3,45%. O Projeto de Lei que prevê a revisão já estava pronto, porém não havia sido encaminhado pela prefeitura. Com o nosso ato, a gestão se comprometeu em enviar o mais rápido possível a proposta à Câmara de Vereadores para apreciação dos parlamentares”, comemorou Jackson. Só que, em contato com o presidente da Câmara Municipal de Poço Verde, vereador Alexandre Dias, até o meio-dia desta terça-feira (17) não havia sido protocolado nenhum Projeto de Lei da prefeitura para tal fim.

Embora na mesma reportagem os representantes sindicais tenham pregado a ideia de que o pagamento do salário em dia é uma das bandeiras de luta da Campanha permanente da FETAM Sergipe, intitulada “Qualidade no serviço público: A gente faz nossa parte, prefeito faça sua”, isso não pode ser luta sindical. Pagar salários em dia é preceito Constitucional e o seu não cumprimento deveria ser motivo de punição severa ao gestor público, inclusive com cassação do mandato. Itanamara Guedes, presidente da entidade, à qual o Sindserv Poço Verde é filiado, explica que apesar de os servidores municiais serem o a categoria menos valorizada entre os servidores públicos, são eles que realizam os principais serviços ofertados à população.

Certo é que o tempo está passando e as promessas de Iggor Oliveira nem sempre são carimbadas. Torcemos que elas sejam cumpridas. Caso nesta quarta-feira as coisas não andem como o combinado, caberá ao Sindserv tomar providências mais enérgicas e mostrar que realmente sua bandeira de luta é o servidor. Senão vai parecer mais campanha “engana servidor”, enquanto sindicalistas se aproveitam das benesses das leis para se abrigar nas sombras do poder.

Com colaboração do Hora da Notícia PV – de Gabriel Oliveira.

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta