Imperatriz e Gilmário Família feriram de morte renovação em Poço Verde

O prefeito, o vice, os vereadores e os que tentaram contra a renovação. (foto: WhatsApp)

A renovação política iniciada na eleição deste ano em Poço Verde-SE está na UTI da Rede Hospitalar Esperança. A Câmara Municipal do município elegeu um número significativo de nomes novos, mas nem todos eram verdadeiramente novos. Se alguém perguntasse quem seriam os vereadores que fariam história na futura composição, todos diriam numa só voz: Imperatriz de Raimundo Rosário, Tarcísio Fontes e Gilmário Família. Se se juntassem para fazer oposição de fato ao que fosse necessário, o prefeito reeleito Iggor Oliveira teria que trabalhar certinho. Caso contrário, ele se arrependeria de ter tentado e conseguido a reeleição. Mas, em se confirmando o que dizem os fatos, Imperatriz deu um tiro no coração da Renovação e Gilmário Família Lula da Silva deu uma paulada certeira na cabeça. Tarcísio ficou só.

Renovação recebeu os três novos vereadores e seu coração se encheu de esperança. Embora estivesse no ponto 1, ela percebeu que a distância não era muito grande. Imperatriz estava a 13 metros, Tarcísio a 23 e Gilmário Família a 40. Mas o que é a distância quando se tem paixão? Renovação também sabia que o tempo poderia esfriar o rumor da transformação. Já tinha visto este filme. Lembrou-se muito bem de Alexandre, que rompeu com o poder, foi para a oposição, se elegeu Presidente da Câmara e se calou. Ficou apenas Leo de Fonsinho gritando e sem quase ninguém ouvir. Lembrou-se ainda da união de Roberto Barracão e Aires do Sindicato, exitosa confluência com 2015 crentes. Não sabia se duraria tanto tempo. Será que a paciência abandonaria tal possibilidade de renovação? Só o tempo será capaz de dizer.

Mas que diabo! Antes mesmo da posse já estavam em articulação. É verdade que Imperatriz é quase da família JFilhos, mas ela foi praticamente ignorada por Evislan! Ou será que não foi? Será que foi apenas uma jogada para enganar toda petezada e garantir mais uma cadeira para a empresa na Câmara Municipal? Porque dizem que ela será 1ª Secretária da Mesa Diretora do Legislativo Municipal. Será que uma mulher inteligente vale tão pouco? Ah! como faz falta o nome de Aires na chapa de vereadores! Mas o tempo não para e não volta. A engrenagem segue e o dinheiro continua a destruir reputações, quando manipulado por pessoas que usam seu aprendizado para fazer o mal.

Renovação não morreu ainda. Além de Tarcísio Fontes, o tiro dado por Imperatriz, a uma distância de 13 metros, não atingiu de cheio o órgão. Na verdade, passou a 1 milímetro, mas fez um arraso em sua trajetória. O perigo maior foi a paulada dada por Gilmário Família. Com ares de fascista, temperado com arroubos de populista, o falso profeta do lulismo convenceu 594 esperançosos. Foi o 3º de seu partido, o PSB, e o 6º no geral. Nada mal para um iniciante. Antes mesmo de tomar posse já estava negociando o seu futuro. A paulada que deu na cabeça da Renovação causou traumatismo craniano, mas a hemorragia foi externa. Renovação está na UTI do Hospital Esperança, e seu estado é gravíssimo. Ninguém sabe ainda o que Família vai receber de Iggor Oliveira ou de Evislan porque este pessoal não vende esperança. Compra.

Nas próximas eleições, ficará mais difícil ao eleitor transformador encher seu coração de crença no futuro renovado de sua cidade. Porque passa a ideia de tudo ser igual. Não é. Nem todo político velho é um velho político, como nem todo político novo é um novo político. Uma cobra quando sai da sua velha pele, apenas renovou o visual. Machado de Assis dizia que é possível trocar a roupa sem precisar trocar a alma. Renovação ficou sem a falsa nobre e o falso socialista. Restou uma semente do Cidadania, que poderá ser um novo Leo Fonsinho. Não há prêmios visíveis para os que lutam, até o dia que aprendermos a impor aos traidores de Renovação um lugar no ostracismo e, quando forem pronunciados os seus nomes, sentirmos asco.

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta