José Cabral Falcão – Padre Cabral

Padre José Cabral Falcão

José Cabral Falcão nasceu em 19 de maio de 1933, em Vertentes – PE. Faleceu em 04 de novembro de 2007, em sua cidade natal, vítima do mal de Alzheimer. Cabral foi o primeiro brasileiro casado a receber do Vaticano a autorização para se ordenar padre.  O papa João Paulo II deu-lhe a licença para renunciar ao matrimônio e seguir a vocação religiosa.

O pernambucano José Cabral Falcão trabalhou durante quase 30 como repórter nos principais jornais e revistas do Rio de Janeiro e de São Paulo. Ele casou com Acely Therezinha Mentzingen com quem teve dois filhos. A religião passou a ser importante na vida dele quando o papa João Paulo I, ainda como cardeal, esteve no Brasil para rezar uma missa. José Falcão, como repórter fez a cobertura e ficou impressionado com a sensação de paz que o religioso transmitia.

Quando João Paulo I foi eleito papa, José Falcão começou a ter sonhos com ele, onde o papa pedia que ele fosse à missa, rezasse e se confessasse. Foi neste período que ele passou a ir a igreja e rezar. O bispo dom Manuel Lisboa de Oliveira, de Nazaré da Mata, mandou uma carta ao papa João Paulo II, em 1985, pedindo que José Cabral Falcão fosse liberado dos compromissos do matrimônio para que pudesse ser ordenado diácono e sacerdote. A permissão veio no ano seguinte.

Em 1986, José Cabral Falcão foi ordenado padre, aos 53 anos, na cidade de Vertentes. A primeira paróquia dele foi a cidade de Nazaré da Mata. Depois foi transferido para o estado da Bahia e, na cidade de Heliópolis, ficou por 11 anos. Em 2005, ele foi licenciado para se tratar do Mal de Alzeheimer e resolveu voltar a morar na cidade de Vertentes, onde nasceu.

Colaboração: Professor Gilberto Jacó

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta