Justiça manda suspender pesquisa em Poço Verde

Roberto Barracão e Aires conseguem suspensão de pesquisa do Cinform (imagem: Contraprosa)

O governador de Sergipe, Belivaldo Chagas, foi recebido em Poço Verde, nesta segunda-feira (19), para anunciar a retomada do recapeamento asfáltico da SE 361, que liga Poço Verde ao povoado Triunfo, no município de Simão Dias. Os partidários do atual prefeito Iggor Oliveira não imaginavam que um dia tão festivo terminasse com notícia ruim, mas foi o que aconteceu. O Juiz Eleitoral da cidade de Simão Dias, Henrique Brito de Carvalho, mandou suspender a divulgação de uma pesquisa eleitoral do Cinform, que dava uma vantagem artificial ao atual prefeito na disputa pelo direito de administrar Poço Verde a partir de janeiro de 2021.

Iggor Oliveira (foto: divulgação)

A decisão do magistrado é em caráter Liminar, mas os vícios que aparecem na referida pesquisa são grotescos. Só para se ter ideia, mesmo diante da administração desastrosa do ex-prefeito Tiago Dória, o atual prefeito venceu por uma diferença considerada elevada, e bem inferior ao que aparece na pesquisa suspensa. É o que popularmente se chama de “mentira grande que não convence” ou “a mentira que só é acreditada pelo próprio mentiroso”. Embora a decisão não seja final, visto que o juiz deu dois dias para que a coligação do atual prefeito se manifeste, dificilmente a situação será revertida. Fato é que Iggor Oliveira sofre duro golpe, exatamente no dia em que ele poderia colher louros com o início do fim da buracolândia na SE 361.

A peça jurídica que provocou a decisão do Juiz Henrique Brito de Carvalho foi assinada pelo advogado Alex Fagner da Silva Oliveira, representante da coligação CHEGOU A HORA DE MUDAR – PSC/PT, da dupla Roberto Barracão e Aires do Sindicato. Além da suspensão de toda a divulgação da pesquisa, o juiz determinou a multa de 10 mil reais pelo descumprimento. Embora o Cinform tenha cometido inúmeros vícios, o prefeito Iggor Oliveira já encontrou a solução para justificar a decisão do juiz. Segundo ele, os seus adversários se apegaram a um erro na divulgação do número do registro da pesquisa junto à Justiça Eleitoral. É a velha história de se inventar uma mentira para tentar cobrir a mentira anterior.

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta