Magno Lavigne é a aposta da Rede para prefeitura de Salvador

Célia Sacramento também quer ser candidata e partido lista Ana Dalva para projeto em 2022

Magno Lavigne lançado candidato em Salvador. Célia Sacramento quer a prefeitura e Ana Dalva na lista de 2022 (foto-montagem: Contraprosa)

O partido Rede Sustentabilidade lançou nesta semana a pré-candidatura de Magno Lavigne à prefeitura de Salvador, presidente da União Geral dos Trabalhadores na Bahia (UGT/BA). O problema é que a ex-vice-prefeita de Salvador, Célia Sacramento, também quer concorrer mais uma vez ao Palácio Thomé de Souza.

“Já me coloquei à disposição da cidade, sou pré-candidata a prefeita de Salvador. Estou no partido Rede Sustentabilidade”, declarou. E completou: “Na política partidária nunca é como queremos, depende da vontade do grupo. Então, se a Rede Sustentabilidade quiser estarei à disposição. Estou preparada para participar do processo eleitoral 2020”. Questionada se poderia fazer uma dobradinha com Magno Levigne e se o apoia, a dona do bordão “sucesso total” foi direta: “Se eu for a prefeita e ele o vice, sim”.

O porta-voz municipal da legenda, Diego Cunha, no entanto, afirma que Célia só está nos planos para 2022. Em nota, ele ressaltou que “não restam dúvidas” de que Célia “é um excelente quadro que contribui muito para a construção partidária e, juntamente, com outros Redistas, como Julio Rocha, Iaraci Dias, Vereadora Meirinha, Vereador Rosalvo, Vice-Prefeito José Nazal de Ilheus, Vereadora Ana Dalva, entre outros, fazem parte do planejamento do partido para 2022”.

No entanto, reafirmou que a agremiação “está inclinada pela pré-candidatura do sindicalista Magno Lavigne”. “O Partido estabeleceu como estratégia nacional fortalecer-se em 2020, elegendo prefeitos e vereadores, com intuito de em 2022 alcançar a cláusula de barreira. Assim, a Executiva Municipal reunida, entendeu que o nome Magno Lavigne, por sua inserção social, tanto em Salvador quanto no interior, amplia de forma satisfatória, inserindo o partido definitivamente em debates que nos são muito importantes”, declara.

“Defendemos a sustentabilidade com inclusão social. E nada melhor que um dirigente sindical negro, vinculado a luta do povo soteropolitano para nos representar neste momento. Vamos continuar construindo nossos consensos e oferecendo contribuição para política de Salvador e de toda Bahia”, completa Diego. Célia Sacramento já foi candidata a prefeita de Salvador em 2016, pelo PPL. À época, ela ficou indignada após ser preterida pelo prefeito ACM Neto (DEM), que optou por ter o atual vice, Bruno Reis (DEM) na chapa majoritária. Já em 2018, ela concorreu ao governo do Estado já pela Rede.

Fonte: Henrique Brinco/Tribuna da Bahia

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta