Moradores de Heliópolis envolvidos em estelionato em São Paulo

O 1º da esquerda é o chefão. Neto e Robô aparecem no destaque. (foto: WhatsApp)

Cinco homens foram presos na última quinta-feira (16), em Campinas (SP) e Jaguariúna (SP), suspeitos pelo crime de estelionato. De acordo com a polícia, eles teriam aplicado golpes que resultaram em um prejuízo de R$ 11 mil numa loja de materiais de construção. Dois naturais de Heliópolis estavam entre os detidos. Um é morador do povoado Cajazeiras, conhecido por Neto, e outro é da cidade de Heliópolis, conhecido pelo apelido de Robô.

Ninguém sabe se eles trabalhavam para o chefão da quadrilha e tinham consciência do que faziam ou se eram sócios inocentes da empreitada. Fato é que foram apreendidos 48 caixas de pisos, dois baldes de argamassa, dois carros e R$ 2 mil em dinheiro. “Segundo eles, compraram de um sujeito e estariam levando até a cidade de Campinas e lá efetuariam um pagamento”, explica o guarda Adonias Mendes de Araújo.

Dois dos suspeitos foram localizados em Campinas: um deles em um posto de combustíveis no Jardim Califórnia, e o outro no Jardim do Trevo. Os golpes contra a loja teriam sido praticados em dois dias. O chefe do grupo tem cerca de 20 passagens criminais por estelionato e receptação. Segundo a Polícia Civil, ele usava um RG falso para abrir crediários em lojas onde comprava produtos que ele mesmo revendia com preços abaixo do mercado. A dona do depósito da loja de construção foi quem desconfiou do esquema e fez a denúncia.

Neto, Robô, o chefe e mais dois suspeitos, entre eles um menor, foram levados para a delegacia de Jaguariúna. Além de estelionato, eles devem responder por associação criminosa. A polícia já está apurando outros possíveis golpes praticados pelo grupo. Notícias vindas de São Paulo dão conta de que eles já foram soltos após pagarem fiança e vão responder processo em liberdade.

Fonte: G1 e EPTV

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta