Emídio Neto – Neto Emídio

Emídio Neto foi prefeito de Poço Verde por três vezes e elegeu todos os seus sucessores (imagem: Documentário Poço Verde: Terra das Algarobeiras)

Emídio Neto faleceu no domingo de 29 de dezembro de 2019 , aos 91 anos. Foi prefeito de Poço Verde por três oportunidades e o mais longevo líder político da cidade no poder. Emídio Neto – mais popularmente conhecido por Neto Emídio, nasceu em 09 de março de 1928, em Poço Verde. Era filho de Joaquim Emídio e Otaviana dos Santos Ferreira. É considerado o patriarca político do clã dos Emídios. Foi o segundo prefeito de Poço Verde, quando derrotou Deusdeth Rabelo, o candidato apoiado pelo primeiro prefeito, João de Oliveira, assumindo a prefeitura em 1959.

Depois da façanha de derrotar o possível sucessor do mais afamado homem do lugar, Emídio Neto não mais largou a política e liderou seu grupo em sucessivas vitórias até perder as eleições do ano de 1982. O adversário foi José Everaldo Oliveira, apoiado por Porfírio Vieira e João de Oliveira, que, finalmente, puseram fim ao domínio de 24 anos ininterruptos. Emídio Neto leva consigo a fama de ter sido o homem que jamais permitiu que Porfírio Vieira chegasse à cadeira de prefeito de Poço Verde.

As outras duas vezes que governou Poço Verde foram em 1967 a 1970 e de 1973 a 1976. Foi o apoiador dos ex-prefeitos João Emídio – de 1963 a 1966, José Bonifácio – de 1971 a 1972, e José Emídio – de 1977 a 1982, quando fechou seu ciclo de domínio político em Poço Verde. Nenhum outro político poço-verdense conseguiu tamanho feito por tanto tempo. Enquanto não era prefeito, Emídio Neto vivia a dar assistência aos necessitados, levando-os à capital para tratamento ou resolução de problemas em um inseparável Jeep. Não foi o primeiro a praticar o assistencialismo político na nossa região, mas mostrou como se fazia de forma eficiente.

Emídio Neto, o popular Neto Emídio, era uma enciclopédia ambulante quando se tratava da história de Poço Verde. Também, após largar a política, virou uma espécie de referência e orientador/conselheiro. Pelas façanhas políticas que protagonizou, virou lenda política. Os mais idosos não se cansam de contar quem foi Neto Emídio, ajudando a escrever de forma sólida o seu nome nos anais da história do município de Poço Verde, centro-sul de Sergipe. O ex-prefeito foi enterrado em Poço Verde, no cemitério da Santa Cruz, na segunda-feira (30), às 8 horas da manhã.

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta