Nego de Pretinho e Nego de Orlando formam chapa da situação

Nego de Pretinho – prefeito, e Nego de Orlando – vice. Chapa de Sorria decidida em Fátima (montagem: Contraprosa)

Nesta segunda-feira (24), por volta do meio dia, foi batido o martelo sobre os nomes que comporão a chapa do grupo liderado pelo prefeito de Fátima-Ba, Manoel Missias Vieira – o Sorria.  A decisão foi publicada na conta do Instagram do deputado Marcelinho Veiga. Em mensagem curta, dizia a postagem: “Estivemos reunidos com o prefeito de Fátima, Sorria e o Deputado Federal Marcelo Nilo e, depois de muitas conversas com o povo de Fátima, ficou batido o martelo. Pré candidato a prefeito: NEGO DE PRETINHO – Pré candidato a vice prefeito: NEGO DE ORLANDO. Vamos unir todas nossas forças e lutar juntos! Precisamos do apoio de todos os amigos!”

A decisão anunciada está longe de ser algo conversado com o povo. O candidato preferido do grupo era o professor Joaquim. Numa enquete aberta, Joaquim estava disparado. Fecharam logo para o vexame não ser maior. Não foi o povo quem decidiu coisa nenhuma. Mais uma vez os políticos indicam que quem manda é quem está por cima. O povo é só um detalhe. Poucos se rebelarão. A aposta é saber como agirá o professor Joaquim, depois de ser descartado. Não surpreenderia ninguém se baixasse a cabeça e continuasse no grupo a servir o seu líder. O nome de Nego de Pretinho já estava na agulha, mas a surpresa é o vice. Nego de Orlando é empresário em Aracaju e sua família é originária da Lagoa Dourada. Talves sua escolha tenha a ver com a velha política por aqui praticada: alguém já foi escolhido para colocar a mão no bolso. Aguardemos a cenas dos próximos capítulos.

Candidatos decididos no gabinete do deputado Marcelinho Veiga (foto: Instagram)

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta