Novo Horizonte é a única cidade da Bahia sem Covid-19

Novo Horizonte resiste à Covid-19 (Foto: PMNH)

Dos 417 municípios da Bahia, 416 estão contaminados pela Covid-19. Só há, portanto, uma única cidade onde o vírus ainda não chegou. Trata-se de Novo Horizonte, localizada na região Centro-Sul. O município possuiu 12.500 habitantes e ainda sobrevive ao contágio do novo coronavírus.

Em entrevista ao “Jornal da Manhã”, da Rede Bahia, nesta segunda-feira, feriado da Independência, o secretário de Saúde de Novo Horizonte, Ailton Alexandre do Nascimento, explicou que o fato de ser uma cidade pequena, com poucos habitantes, facilita o controle e impede o contágio. Além disso, ele destaca a consciência dos habitantes do lugar: “Temos uma população que ajuda bastante. Quando chega alguém de fora o telefone dos agentes de saúde tocam. Na cidade é uso obrigatório de máscara”, revelou Ailton.

No último boletim divulgado pela prefeitura de Novo Horizonte, datado em 3 de setembro, 117 casos foram descartados, 6 deles de testes do Lacen, e 111 por meio de testes rápidos. Novo Horizonte não tem boa infraestrutura de saúde, contando apenas com Unidades de Saúde da Família. O secretário informa que o hospital mais próximo fica a 25 quilômetros e uma unidade de saúde de porte elevado fica em Seabra, que está a 100 km de distância do município.

 

Heliópolis

Com uma população um pouco maior que a de Novo Horizonte, Heliópolis, no Nordeste da Bahia, não teve a mesma sorte. Sua localização numa fronteira de estados contribuiu sobremaneira para que a contaminação chegasse. Há poucos dias, o secretário de Saúde Abimael Carvalho chegou a comemorar a não existência de casos ativos no município. A felicidade só durou seis dias. Mais cinco casos foram registrados e Heliópolis chegou à marca dos 49 casos de Covid-19. Vale ressaltar, todos foram casos importados ou transmitidos a pessoas próximas dos contaminados. O vírus não circula no município até a presente data.       

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta