O inimaginável rombo de 6 bilhões!

O leitor deste Contraprosa deve ainda estar lembrado daquela propaganda que dizia sobre a entrega da administração de rodovias, portos e aeroportos para serem administrados pela iniciativa privada. Pois bem, será que a coisa realmente vale a pena? Acreditados que sim, mas no Brasil a coisa sempre fica meio distorcida, para não dizer subvertida. É que descobrimos que há um rombo de 6 bilhões em dívidas de concessionárias. E adivinha qual o banco mais prejudicado? Isso mesmo: O BNDES!

Segundo informações divulgadas no jornal O Estado de S. Paulo, no último dia 15, as concessionárias de rodovias e aeroportos acumulam uma dívida de quase R$ 6 bilhões com bancos públicos. O principal deles é o BNDES (Banco de Desenvolvimento Econômico e Social). Quase 90% dessa dívida vem de 4 concessionárias: Viracopos, Via-040, Rota do Oeste e Concebra. De acordo com especialistas entrevistados pelo jornal, sem crédito no mercado e com problemas financeiros, os bancos públicos correm o risco de não receber todo o valor que foi emprestado.

Vejam só que maravilha é o capitalismo de compadrio: ganha-se uma concessão para administrar uma rodovia, cobra-se pedágio para tanto e toma-se dinheiro a bancos estatais para as obras e deixa a dívida acumular. Nome do filme: há corrupção nisso tudo ou Como ganhar dinheiro administrando o que é do governo com o dinheiro do povo e do governo?

O BNDES, banco mais prejudicado com essas dívidas, teve contratos formalizados durante os governos do ex-presidentes petistas Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. Caso o poder público comece a fazer uma retomada do ativo, as agências teriam de calcular o valor dos investimentos não amortizados e fazer a indenização às concessionárias. É com esse dinheiro que as empresas pagariam suas dívidas. No entanto, o problema é que algumas das empresas têm dívidas com o próprio poder público. Ou seja, há um cheiro no ar de que somos nós, brasileiros, trabalhadores, pagadores de impostos, meros mortais republicanos que pagaremos está conta nada republicana.

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta