Oberleide Rosário de Jesus

Oberleide tinha 23 anos quando faleceu Praia Grande, Estado de São Paulo (foto: WhatsApp)

Oberleide Rosário de Jesus nasceu em Fátima, em 30 de maio de 1996. Como quase todos desta região de fronteira, foi registrada em Cícero Dantas e tem sua carteira de identidade de Sergipe. Era filha de Nailson Rosário de Jesus e de Orleide Benevides do Rosário e convivia uma relação estável com Vagner Santos de Menezes. O casal residia na rua Alécio Messiano, nº 57, em Antártica, Praia Grande-SP.

A caminhada de Oberleide para a morte começou quando sentiu fortes dores e seguiu para a UPA – Unidade de Pronto atendimento de Quietude, também em Praia Grande. Lá foi medicada e seguiu para casa. Como o paliativo que recebeu não resolveu, seu caso piorou e foi socorrida e levada para o Pronto Socorro Municipal de Quietude, em Praia Grande. Foi entubada e apresentava formação de grandes hematomas, com perda sanguínea. Eram 18 horas do dia 31 de agosto deste ano quando a morte foi constatada.

O médico que assinou o Atestado de Óbito, Dr. César Cileno Ponce, alegou como causa da morte hemorragia da glândula suprarrenal bilateral. Na declaração dada pela Dra. Alba Blasotti, que permite o embalsamento do corpo e a abertura para o ritual religioso, diz que Oberleide não tinha nenhuma doença contagiosa. Amigos de Oberleide, da Bahia e de São Paulo, em poucas horas, conseguiram toda a grana para o translado aéreo do corpo até Aracaju-Se. A Prefeitura Municipal de Heliópolis fez a parte dos serviços fúnebres e a vereadora Ana Dalva providenciou o transporte da família. Uma união que mostrou o quanto Oberleide Rosário era querida e o quanto de espaço deixará vazio nos corações dos seus amigos e parentes da Bahia, São Paulo e Sergipe. Uma multidão esteve presente ao sepultamento na sexta-feira, 2 de agosto de 2019, no povoado Angico.

Para ler sobre a fatalidade da morte de Oberleide, dê um clique A Q U I.

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta