Otto Alencar filia Ildinho ao PSD e diz aceitar desafio de governar a Bahia

José Nunes, Ildinho e Otto Alencar agora são companheiros do PSD (foto: Jorge Souza e L&L Studio)

Centenas de pessoas foram nesta sexta-feira (31) prestigiar a filiação do prefeito Ildefonso Andrade Fonseca ao Partido Social Democrático – PSD. Para se entender a importância do ato, o senador Otto Alencar veio prestigiar o evento. A simbologia de sua presença não é apenas para revelar o prestígio que o prefeito de Heliópolis desfruta no novo partido, mas para dar um recado certeiro de que seu nome deve ser o escolhido para suceder a Rui Costa como governador da Bahia. Estava também presente o deputado federal José Nunes, além de inúmeros prefeitos, vereadores e outras autoridades políticas da Bahia e de Sergipe.

É claro que coube a José Nunes, em seu discurso, não só lembrar os 3 milhões em emendas que liberou para Heliópolis, transformando Ildinho, segundo ele, no prefeito que mais ruas calçou na nossa região, como afirmar que, apesar da contrariedade do senador, anunciou que Otto disputará a preferência pela cabeça de chapa do grupo governista. O senador confirmou que não gostava da divulgação do seu nome para governador, justificando que em 2020 a eleição será de prefeito e vereadores. Estava cedo, mas, a partir de um ensinamento bíblico, disse que, se ele for chamado à missão, aceitará.

No discurso do prefeito Ildinho, humildemente agradeceu a todos que o colocaram no ponto em que chegou. O prefeito sai do PSL bolsonarista porque deseja reforçar o time de José Nunes, deputado que sempre prestigiou Heliópolis. Também usou a palavra o ex-vereador Mundinho do Tijuco que, aproveitando a oportunidade, pediu um carro para o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Heliópolis. Também falou Beto Fonseca, o secretário municipal de administração e finanças, que agradeceu de Rui Costa a Marcelinho Veiga as ajudas recebidas por Heliópolis e reafirmou que está tranquilo com relação a 2020, pois sabe que o grupo elegerá o sucessor de Ildinho.

Chamou muito atenção ainda a fala do senador Otto Alencar sobre o projeto de reforma da Previdência Social. Deixou claro que os ricos tem que pagar mais e que não haverá sacrifício para os aposentados rurais e não se mexerá em nenhum outro benefício social para prejudicar os que mais necessitam. Disse o senador que não passam, nem na câmara nem no senado, medidas que penalizem os trabalhadores e os que ganham menos. Após o fim do ato, o senador e sua comitiva seguiram para Adustina. Lá também se filiou ao PSD o prefeito Paulo Sérgio, agora ex-PSL também.

Reportagem: Jorge Souza

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta