Padre que atuou em Heliópolis é assaltado em Itapicuru

Padre Braz pregou em Heliópolis e foi assaltado duas vezes (foto: Itapicuru Notícias)

O Padre José Braz Ferreira Sobrinho, que já atuou na Paróquia de Heliópolis e hoje prega na Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, em Itapicuru-Ba, parece ter em si uma alquimia para atrair meliantes. Na última segunda-feira (23), como noticiou o Itapicuru Notícias, o religioso foi rendido, amarrado e assaltado naquela noite, depois de sair de um velório. Padre Braz seguia para a Casa Paroquial quando foi abordado por elementos armados. Levaram o seu veículo, televisores e diversos outros bens materiais. Para impedir que o padre acionasse a polícia, os bandidos amarraram a vítima e fugiram rumo ao desconhecido. Padre Braz foi encontrado horas depois e estava com alguns ferimentos, mas passa bem. A polícia já está investigando o caso.

É a segunda vez que o padre é assaltado. Quando pregava em Aporá, no ano de 2014, também foi abordado por bandidos. Naquele episódio, chegou a ser esfaqueado no peito. Os fatos revelam o nível de ousadia dos bandidos e a inegável fase de decadência civilizatória da nossa sociedade. Os meliantes não poupam ninguém porque já não há mais o que temer na Lei dos Homens, quanto mais na Lei de Deus.

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta