Portal de notícias desvenda mistério da troca de caixões em Berimbau

O município de Conceição do Jacuípe, mais conhecido popularmente pelo apelido carinhoso de Berimbau, o 4º mais populoso da região metropolitana de Feira de Santana, com 34 mil habitantes, foi sacodido por um comportamento de uma estupidez inquestionável. O vídeo já circula nas redes sociais e denuncia o que agentes de funerárias fazem para ganhar dinheiro. Um popular resolveu gravar e mostrar para o mundo. Segundo a fonte, em plena luz do dia, e em local pouco habitado na cidade, agentes trocam corpos de um caixão mais caro para um mais barato. No vídeo, familiares de um morto compraram um caixão por 900 reais e seu ente querido foi enterrado em um de apenas 250. A prática, dizem, é comum, e acontece muito quando o falecido não está acompanhado de parentes. Ouve casos de um caixão ser vendido várias vezes, como relatam de forma exagerada. Após repercussão do fato, o portal Berimbau Notícias divulgou mais detalhes.

Embora a troca tenha sido feita em Conceição do Jacuípe, familiares de José Silvano Cerqueira, 71 anos, o morto do vídeo, esclareceu que a troca da urna funerária por funcionários da funerária PAF, que fica localizada no município de Água Fria, foi feita sexta-feira (14/2). O filho, José Silvano Cerqueira Júnior, 39 anos, relatou que ele e os outros filhos da vítima ficaram indignados com a situação, e que o corpo do genitor do foi exposto. Ele reclama do desrespeito e falta de cumprimento de acordo por parte da funerária. “Nós pagamos R$ 5.300 pelo o caixão, preparação do corpo para o funeral e translado de meu pai do Hospital da Bahia, em Salvador, até o município de Água Fria. O enterro foi no sábado (15/2), mas quando foi na segunda-feira (17/2), eu fiquei sabendo do aconteceu com o corpo de meu pai durante o percurso. Isso não foi combinado”, disse indignado. E continuou: “Uma funcionária me falou que tinha um carro em Salvador para trazer o corpo de meu pai e que um veículo da funerária de Água Fria iria encontrar com esse carro no município de Conceição de Jacuípe. E uma funerária de apoio faria a troca do corpo de um caixão de remoção para o caixão que escolhemos e tirar de um carro para botar outro, dentro da funerária. Não era para fazer isso na via pública. Isso é um ato irresponsável”, reclama o filho da vítima que teve o corpo exposto.

Os familiares prometem processar a funerária por desrespeito ao cadáver do parente e por descumprimento de acordo. “Já acionei advogados para processar o dono da funerária. Quando fui pegar um documento no local na segunda-feira (17/2), uma das funcionárias pediu desculpas pelo vídeo. Mas falei para ela que era o proprietário que tinha que se retratar com a família”, promete José Silvano Cerqueira Júnior. Após a polêmica, o gerente da Funerária PAF Água Fria procurou a redação do portal Berimbau Notícias. Evandro Costa alegou que o carro da funerária quebrou e por isso o cadáver precisou ser exposto na via, durante a troca de caixão. O vídeo mostra que o carro chegou funcionando ao local e a desculpa não vai colar. O corpo foi trocado de caixão ao lado de um bar, localizado na Avenida Getúlio Vargas, em Conceição do Jacuípe. O falecido, Jose Silvano Cerqueira, deixou quatro filhos e uma esposa.

O fato mostra que nem tudo que aparece no WhatsApp é tão real como se imagina. Não fosse a presteza da imprensa em solucionar o caso, hoje teríamos agentes funerários ganhando dinheiro com troca de caixões. É para isso que há imprensa, para buscar a verdade, ou, pelo menos algo próximo da verdade. O portal Berimbau Notícias está de parabéns.  

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta