Poucas & Boas 2020.04

Ronaldo é indicado por Ildinho para vice de Thiago Andrade (foto: Divulgação)

PSD e chapão

O agrupamento político do prefeito Ildinho parece que não vai mais deixar o seu eleitorado com o coração saindo pela boca, deixando tudo para resolver nas últimas horas, nos últimos segundos da prorrogação. Desta vez, parece que os perrengues estão sendo resolvidos antecipadamente. Duas reuniões foram feitas esta semana para dirimir dúvidas. A primeira foi feita na casa da vereadora Ana Dalva. A decisão era discutir sobre a viabilidade de sair duas chapas para vereadores ou se apenas um chapão. Com a saída de Raimundo Sabiá para as hostes da oposição, tudo ficou mais fácil. A chapão venceu. A segunda reunião foi apenas com candidatos a candidatos na casa do secretário Beto Fonseca, embora estivesse presente o ex-vereador Renilson, o que causou certa estranheza. A discussão era a escolha do vice e com qual roupa partidária Thiago Andrade iria para a festa de outubro. O martelo foi batido: Thiago Andrade vestirá a sofisticada fantasia projetada pelo pela base governista, com o número 55 estampado no peito.

Thiago, Ronaldo, o PDT e o PSB

Mas as questões não estavam ainda resolvidas. Quem seria o vice? Numa reunião anterior, realizada na Villa de Castro, em Poço Verde, ficou decidido que a indicação do vice seria do prefeito Ildinho. E não precisou de muito bolodoro. Ildinho bateu o martelo e indicou o Líder do governo, vereador Ronaldo Santana. Depois de vários discursos, que envolveu até pedidos de desculpas, revelações encantadoras e certeza da continuidade da união, o martelo foi batido. A chapa estava fechada: Thiago Andrade é pré-candidato a prefeito e o seu vice será Ronaldo Santana. Mas qual a roupa que vestirá Ronaldo? Não seria aconselhável o PSD. O vice precisa de uma roupa diferente e elegante. Isso será decidido em Salvador com os caciques do PSD, PDT e PSB, em data ainda incerta.

Chapão completo

Outro problema é em qual partido serão abrigados todos os candidatos a vereador da próxima eleição em Heliópolis. PSD? PDT? PSB? A coisa ficou bem dividida, mas ficará também para ser resolvido na reunião em Salvador, porque dependerá por qual partido sairá Ronaldo como vice. Mas uma coisa já ficou resolvida: Ana Dalva, José Clóvis, Valdelício Gama, Manoel Rodrigues e Maria da Conceição vão para a reeleição, com as luxuosas companhias de Fabiano Gama, Dé Correia, Suiane Rosário, Professor Rocky, Van da Barreira, Vítor Marrocos e João de Deus. Estes últimos tentam chegar à câmara pela primeira vez, exceto João de Deus que já foi vereador e quer retornar. Este chapão pode crescer um pouco mais até chegar ao máximo de 14 nomes ou ter candidaturas substituídas. Mas esses casos serão pouquíssimos. Certo mesmo é que os nomes estão lançados e serão oficializados em junho.

A reunião do PP

A oposição também passa por um dilema. Qual o partido que vai vestir o chapão da oposição, se é que será chapão mesmo. Uma reunião foi feita na casa do ex-prefeito Aroaldo Barbosa, mas quase nada vazou. A única coisa que sabemos é que já contava com a presença elegantemente disfarçada do ex-vereador Raimundo Sabiá, que resolveu abandonar a trincheira governista e voltar ao seu verdadeiro amor, às suas origens. Com o reforço deste novo passarinho, os pardais agora tem Doriedson Oliveira, Giomar Evangelista e Claudivan Alves, que vão para a reeleição, além de Professor Igor, Josefa Naudija, José Guerra, Rivonei, Raul de Ioiô, Gilmar Guerra e Raimundo Sabiá. Ainda precisarão de mais três candidatas mulheres e não poderão fazer a lambança da eleição passada. Mesmo assim, faltam os partidos e a resposta para uma pergunta: se for o PT, Gama Neves vai subir no palanque? PP, PT e PCdoB disputam a cabeça.

Sabiá e Gu

Já não é mais segredo a saída do ex-vereador Raimundo Sabiá para o terreno da oposição. O problema é saber qual o motivo, se é que foi só um. Antes, Sabiá batia pé que seria candidato a vereador de qualquer forma. Até aí, tudo bem. Ninguém pode impedir alguém de ser candidato. Mas era mesmo para se eleger? Será que ele acha mesmo que terá alguma chance na oposição? Na verdade, Sabiá foi demitido do cargo de Secretário de Obras e Serviços Públicos da Prefeitura Municipal de Heliópolis. Dizem que o seu trabalho era cheio de pequenas falhas, para usar eufemismo adequado. Hoje, a secretaria é comandada por Itamar Dantas, conhecido por Gu, que faz um trabalho extraordinário. Gu não deixa para amanhã a providência que deve ser tomada hoje. Todos, absolutamente todos elegiam o seu desempenho. Já começa a superar alguns nomes bons da administração de Ildinho. Os governistas perderam um candidato a vereador e ganharam o super secretário.

Siga o Grilo

Em Ribeira do Pombal, o prefeito Ricardo Maia deita e rola. Além da política que faz, bem mais próxima de um trator de esteira que de uma retroescavadeira, conta com a ajuda fenomenal da oposição. O prefeiturável opositor se esquiva das contas rejeitadas que serão julgadas pela Câmara Municipal. Já conta com três atestados médicos para fugir da decisão. E pode ter um quarto, quem sabe com a desculpa do coronavírus. Além disso, o blog do Joilson Costa traz mais dois processos contra o ex-prefeito abertos pelo Ministério Público da Bahia, que parece estar vivo em Ribeira do Pombal. Mas se alguém perguntar se está tudo bem, logo o seguidor, bem ao modo bolsonarista e lulopetista, dirá sem titubear: siga o Grilo. O problema é saber para onde? Para o paraíso é que não é.

Nem o PT

Depois de mais uma babaquice fabricada pelo bolsonarismo, convocando uma manifestação contra o Congresso Nacional e o STF, referendado por um vídeo do próprio Jair Bolsonaro, o nome impeachment voltou a circular o Palácio do Planalto. A crise é séria, mas o impedimento está muito longe de acontecer. Motivos jurídicos já existem, mas ninguém quer a saída de Bolsonaro, nem mesmo o PT. A oposição torce para que ele faça mais burrices e vá perdendo aos poucos seguidores, e o centrão quer continuar a manipular o desgoverno para conseguir suas emendas. Tirar Bolsonaro seria colocar um governo moderado e equilibrado, liderado pelo general Mourão, além de amplificar o nome de Sérgio Moro para uma candidatura imbatível em 2022. Por isso o Líder do PT na Câmara disse que ainda era cedo para cassar Bolsonaro. É isso. Todos sempre pensam no país!

A grita do PSB

O jornalismo junta fatos para tentar descobrir os ruídos existentes. A deputada federal Lídice da Mata – PSB – lançou o nome de Jacques Wagner para governador agora para 2022. Por que isso tanto tempo antes e em ano de eleição municipal? A resposta talvez esteja numa entrevista dada pelo deputado Marcelo Nilo à Rádio Sociedade da Bahia há cerca de um mês. Disse o deputado que Rui Costa está privilegiando o carlismo no atual governo. Deixou claro que aquilo era um problema. Ou seja, estaria Rui Costa colocando Jacques Wagner para escanteio e apoiando Otto Alencar? Não seria uma estupidez política do governador. É só pensar que Rui quer ser candidato a presidente e já contaria com o apoio nacional do PSD. Faz sentido. Mas também faz sentido acreditar que o PSB quer um espaço para Marcelo Nilo na majoritária.

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta