Poucas & Boas 2020.08: Heliópolis pagará quarentena dos que chegam de São Paulo

A chegada dos “paulistas”

São vários os “paulistas” que fogem do desemprego em São Paulo (foto: ContilNet)

Depois do caso acontecido em Adustina, a prefeitura de Heliópolis resolveu enfrentar a chegada dos heliopolitanos que foram para São Paulo e estão de retorno ao lar. Uma reunião com a cúpula da prefeitura municipal de Heliópolis identificou 21 “paulistas” que retornam ao município em veículos de empresas de turismo. Onze deles chegam nesta segunda-feira (06) e outros virão por Ribeira do Pombal. A prefeitura vai recebê-los, providenciar atendimento médico e isolá-los em quarentena numa pousada, com todas as despesas pagas pelo município. A liberação ocorrerá gradualmente, após o período determinado pelos profissionais de saúde. Esta será a primeira ação coordenada pelo novo secretário de saúde, Ebimael Carvalho.

Novo Secretário de Saúde

Ebimael é o novo secretário de saúde de Heliópolis

Com a saída de Regiane Oliveira, esposa do pré-candidato a prefeito Thiago Andrade, o prefeito Ildefonso Andrade Fonseca – o Ildinho, nomeou para o cargo de secretário municipal de saúde Ebimael Carvalho. O novo secretário era diretor do Posto de Saúde de Heliópolis e assumiu o cargo na última sexta-feira (03). Ainda não temos notícia de quem o substituiu no antigo cargo. A decisão deverá sair nesta segunda-feira (06). Ebimael está há vários anos na área da saúde e assume o cargo de maior monta exatamente num momento crucial, o da maior crise de saúde pública vivida pelo município. O desafio não é só dele.

Dr. Adriano Carneiro faz apelo a Rui Costa

O médico dr. Adriano Carneiro, diretor do Hospital de Cícero Dantas e médico ativo em Heliópolis, Adustina e no município de Fátima, soltou vídeo nas redes sociais cobrando do governador Rui Costa melhorias nas condições de saúde das unidades hospitalares da região Nordeste da Bahia. O médico constata que há 15 anos trabalhando por aqui ainda não viu a saúde ser tratada com a devida dignidade. Chega a dizer que não se trata de crítica política, mas de um pedido. Dr. Adriano resolveu fazer o vídeo com o apelo depois da informação dada pelo prefeito Paulo Sérgio, de Adustina, sobre o contaminado vindo de São Paulo. O médico faz um levantamento dos problemas que os profissionais da saúde estão enfrentando na nossa região.

Desistiu de romper

Para quem não sabe, dr. Adriano Carneiro quase rompe com a administração municipal de Fátima. Tal rompimento passaria por sua filiação a um partido e uma provável candidatura, ninguém sabe se de apoio a Binho de Alfredo ou uma candidatura independente a prefeito de Fátima. O que motivaria o médico a fazer tal ato seria a disposição do prefeito de Fátima de acabar com a quarentena imposta ao município. Como a coisa não andou, em resposta ao Contraprosa, dr. Adriano respondeu ao nosso questionamento: “O gestor voltou atrás e vai manter a quarentena. Vou me manter fora da política.” Dr. Adriano é natural de Vila Velha, no Espírito Santo, e está em nossa região como médico desde 2005. É visto como um intransigente profissional voltado para a melhoria da nossa saúde pública.

Catástrofe anunciada

Mas nem todos acordaram ainda. O medo inicial foi substituído pela ideia da gripezinha bolsonariana e muitos prefeitos já desejam acabar com a quarentena. Ricardo Maia, de Ribeira do Pombal, autorizou o funcionamento da feira livre, uma verdadeira bomba biológica num município de mais de 50 mil habitantes, e que recebe milhares de pessoas de outros municípios. Além das aglomerações que se formam pelas cidades da nossa região, poucos são os prefeitos convencidos do risco que estamos vivendo. O agora assustado prefeito de Fátima, o Sorria, chegou a dizer numa das redes sociais que a previsão em Adustina, por causa da loucura daquele contaminado, dito por técnicos da Sesab, é de cerca de 500 futuros contaminados.

Boato em Antas

A diretoria técnica administrativa do Hospital Nossa Senhora de Lourdes, em Antas, nega veementemente o boato de que a entidade estivesse tratando de paciente contaminado com o novo coronavírus. Em vídeo que circula nas redes sociais, a diretora rebateu a informação e disse que, caso acontecesse algum caso de contaminação, seguiria a protocolo de ação recomendado pelas autoridades da área da saúde.

Janela partidária fechada

Rivonei, ao lado de Van da Barreira, Thiago Andrade e Valdelício Gama. Reforço. (foto: divulgação)

Quem pulou, pulou! Quem não pulou não pula mais! Parece até marchinha de carnaval, mas é o cântico de uma ação com fim marcado. Agora as cartas estão na mesa. Pela primeira vez, os grupos se fecham para o arcabouço de candidaturas nas eleições de 2020. Os prazos foram mantidos pelo TSE e nada mudará, a não ser a possibilidade da data da eleição. Até aqui, em Heliópolis, por exemplo, apenas duas mudanças ocorreram: o ex-candidato a vereador Rivonei aderiu à pré-candidatura de Thiago Andrade, e o professor Roque aderiu à caminhada de José Mendonça. No mais, tudo como antes. Em Ribeira do Amparo, Luiz Vilson, que seria a alternativa para fugir dos dois grupos tradicionais, bateu o martelo e aceitou ser vice de Teti Brito. Mais do mesmo! Nas outras cidades, aguardamos informações.

Viceprefeiturada

Professor Roque: mais um vice-prefeito de José Mendonça (foto: Impacto Jovem)

Não houve prejuízo para ambos os lados políticos em Heliópolis, a troca entre Rivonei e Professor Roque. O top político de ambos é idêntico. Há quem diga que Rivonei leva vantagem na personalidade mais sincera. Já o professor Roque pode ter sido vítima de uma espécie de assédio vice-prefeitural. Dizem que o atual vice-prefeito, que quer ser o candidato a vice-prefeito de José Mendonça, abriu mão da vice-prefeitura na chapa para que o professor Roque aceitasse ir de mala e cuia para o grupo da oposição. Será mais um suposto vice. Agora são seis prováveis, mas só um quer: José Emídio. Se ele abrir mão mesmo, será a primeira vez na história desta cidade que este homem abre mão de alguma coisa para alguém. Roque foi vítima, nada inocente, de uma viceprefeiturada e será condenado a ser candidato a vereador. Trocou 6 por meia dúzia. Professor inteligente é outra coisa!  

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta