Poucas & Boas: Os substitutos, Binho na pesca e Alan na culpa

Márcia com Covid-19

Márcia está com sintomas leves.

A secretária de finanças do Sindicato dos Servidores de Fátima, Josefa Márcia do Nascimento, testou positivo para o novo coronavírus. Na verdade, toda família foi contaminada. Ela, o marido, Durval, e o filho estão com sintomas leves e passam bem. Márcia enviou mensagem ao Contraprosa e pede a todos que continuem respeitando as medidas de distanciamento. Em Fátima, a Covid-19 já é de transmissão comunitária. Inclusive, os elogios ao trabalho dos profissionais da secretaria de saúde estão caindo. Muitos pacientes apresentam sintomas e não são feitos testes. Na verdade estão sendo monitorados, mas não há medicamentos. Márcia e a família estão medicados porque fizeram todo procedimento em clínica particular, mas há parentes dela que estão aguardando para fazer os testes. A situação em Fátima pode cair no descontrole.

Contas com Covid-19

Quando um gestor tem contas reprovadas pelo TCM, é quase possível dizer que o buraco financeiro do município é enorme. Além do prejuízo que o município de Fátima obteve em 2018, as contas do prefeito Sorria ainda causaram outro grande prejuízo: aumentou a contaminação da Covid-19 na cidade. A convocação feita pelo secretário de esporte, cultura e lazer, Alan de Oliveira Santos, nas redes sociais, pedindo à macacada que fosse para frente da Câmara Municipal, surtiu efeito. O boletim epidemiológica da Secretaria de Saúde de Fátima revela a fatura da convocação: 230 contaminados. Um aumento extraordinário.

A conta vai para Alan

Alan contribuiu com a Covid-19 (foto: Ascom/PMF)

Que Sorria sabia que a convocação provocaria aglomerações e, por isso, pediu a Allan que a fizesse para não ser contaminado pelo vírus da responsabilidade, isso é quase certo. A conta vai para a sacola de pecados do secretário da cultura. E para que ele não fique muito preocupado, há ainda 387 casos suspeitos. Ou seja, os números continuarão aumentando. Para consolo do secretário, lá estavam partidários de ambos os lados e poderia ter pessoas mesmo sem convocação. Entretanto, foi sua chamada que colocou gasolina onde já havia fogo. Como a história é contada pelos registros, ficará ecoando pelos tempos vindouros aquele áudio apelativo.

Números começam a assustar em Fátima
Binho de Alfredo (foto: Landisvalth Lima)

Matemática da Covid em Fátima

Para que o nobre secretário não entre em desespero, nos registros da Sesab – Secretaria de Saúde da Bahia, Fátima apresenta “apenas” 130 casos. Nem mesmo as três mortes aparecem por lá. É bom lembrar que os números vão aparecer um dia. Também vale um cálculo sobre as testagens feitas. Se elas estiverem corretas, dos 1.482 testes rápidos feitos, 192 foram positivos. Ou seja, 13%. Aplicando o chamado método PPT (Probabilidade Proporcional ao Tamanho) sobre a população de 18 mil habitantes, teríamos hoje em Fátima 3.340 pessoas contaminadas. E não estamos incluindo os percentuais dos testes SWAB. Estamos exagerando? Tomara.

Binho, o pescador

Nego de Pretinho (foto: WhatsApp)

Com Covid-19, e em repouso absoluto, o futuro candidato a prefeito de Fátima, Binho de Alfredo, aguarda pacientemente melhoras e um candidato para chamar de adversário. Ficou prometido que sairia um vídeo ontem (sexta-feira-21.08) com a divulgação da nova chapa, substituindo o nome de Manoel Missias – O Sorria. Dois nomes aparecem na calçada da fama: Professor Joaquim e o vereador Nego de Pretinho. Claro que Binho não tem preferência, até porque ele está numa posição de pescador paciente, esperando a hora de fisgar o peixe. Como é um bom pescador, devolverá o peixe ao mar.

Nego de Pretinho, o jogador

Ninguém sabe o que passa na cabeça do vereador Nego de Pretinho. Ela está no terceiro mandato e com meio caminho andado para mais uma reeleição. Do ponto de vista político, disputar a prefeitura agora é suicídio. Pior ainda é ser vice-prefeito. Apesar de ser o preferido de Sorria, ele perdeu uma enquete promovida para saber quem deveria substituir a candidatura de Sorria. Nego teve apenas 80 votos. O professor Joaquim teve 229. A enquete foi encerrada logo. Duvidamos que Nego de Pretinha aceite a vice. Como candidato a prefeito, vai receber a fama de ser controlado por Sorria, caso vença. Perdendo, será considerado um inocente útil do atual prefeito. Cá entre nós, se a coisa estivesse boa, Sorria seria candidato dele mesmo. Por fim, vejam o que é a amizade: somente um amigo fiel como sorria para colocar Nego de Pretinho numa enrascada dessas.

Professor Joaquim (foto: WhatsApp)

Joaquim, o professor

Ao contrário de Nego de Pretinho, a situação do professor Joaquim é interessante. Seria um professor disputando com outro professor. Um bom páreo para Binho de Alfredo. O debate seria mais glamourizado e as questões educacionais viriam à tona. Também serviria para que Joaquim mostrasse qual sua opinião sobre prefeitos que atrasam salários do funcionalismo público, não pagam piso aos professores e perseguem aqueles que não rezam na sua cartilha. Um bom teste para Joaquim mostrar se ele serve ao município ou ao senhor. Professor bom nós já sabemos que ele é. Resta saber se, como político, a prática será a aplicação da gramática.  

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta