Prefeito Ildinho anuncia aumento para os professores

Ildinho deixará uma marca importante: pagamento do Piso Nacional aos professores em todos os 8 anos (foto: divulgação)

O prefeito de Heliópolis Ildefonso Andrade Fonseca – o Ildinho, aproveitou a Jornada Pedagógica do município para anunciar, nesta terça-feira (11), o que vem fazendo em todos os anos de sua administração: o município vai pagar o Piso Nacional de salário atribuído ao professor concursado. O prefeito deve fechar seu oitavo ano de administração com uma meta que, para muitos municípios da região, parece ser algo impossível de seguir. Desde o primeiro ano, Ildinho prometeu cumprir o que manda a Lei, mesmo sacrificando alguns outros setores. A folha de pagamento dos chamado 60%, na verdade, já está em 78%. Com o aumento do piso, com reajuste de 12,84%, este percentual deve subir muito e beirar os 90%. O prefeito priorizou o salário dos professores.

Curioso é que, do ponto de vista político, é a categoria mais infiel ao governo. Pesquisas informais revelam que a maioria dos profissionais da educação votaram, financiaram e fizeram campanha contra o prefeito nas duas eleições em que Ildinho foi vencedor. Recentemente, havia uma pressão de vários professores que já queriam anunciar um movimento de paralisação. Neste ponto, a direção do Sindheli – Sindicato dos Servidores Públicos de Heliópolis – foi corretíssima ao pedir paciência e dialogar até a última palavra. O diálogo nem precisou. O prefeito quer apenas o reinício dos trabalhos legislativos para enviar o Projeto de Lei à Câmara Municipal, com retroatividade para o mês de janeiro de 2020.

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta