Prefeitura de Heliópolis gasta 742 mil em 4 contratos

A Econtap será a empresa que cuidará da contabilidade da Prefeitura de Heliópolis (foto: Econtap)

Em quatro contratos, a Prefeitura Municipal de Heliópolis gastou exatos 742 mil reais e uns trocados. Os contratos envolvem assessoria contábil, advocatícia e compras de combustível. A despesa maior ficou por conta da Econtap – Empresa de Contabilidade Publica, CNPJ: 00.317.633/0001-28, localizada na Avenida Professor Magalhaes Neto, nº 1752, no edifício Lena Empresarial, Salas 801 a 811, no bairro Pituba, em Salvador. O contrato foi fechado em 299 mil reais anuais, com mensalidades de 23 mil reais. A Econtap pertence às sócias Maria Patrícia dos Santos Mendes e Maria Graciene Guimarães Coelho.

Um outro contrato envolve a empresa Rodrigo Martins Advogados Associados, CNPJ: 08.169.031/0001-82, localizada na Avenida Luís Viana Filho, nº 7.532, no Helbor Comopolitan Home Stay Offices, sala 409, no bairro Alphaville I, em Salvador. Certamente cuidará das questões advocatícias. O contrato anual é de 156 mil reais, ou 13 mil mensais.

Outro contrato que deve dar o que falar envolve contratação de Lucas Martins – Sociedade Individual de Advocacia, CNPJ 29.940.445/0001-33, localizada na Quadra 104 SUL, Rua SE 1, nº 43, Sobreloja, sala 04, em Palmas, capital do Estado de Tocantins. O advogado Lucas Antônio Martins de Freitas Lopes tem seu nome associado à Assembleia Legislativa do Tocantins e à 4ª Procuradoria daquele estado. Seu contrato com Heliópolis totaliza 121 mil e 200 reais, ou R$ 10.100,00 por mês.

Por fim, a Prefeitura Municipal de Heliópolis fez contrato de dispensa emergencial para compra de combustível no posto do empresário Celso Oliveira, no valor de R$ 166.088,04. Esta cifra corresponde a 41.892 litros de combustíveis, com média de 3,96 por litro, envolvendo gasolina, álcool e diesel. Se levarmos em conta que o contrato é de 21 de janeiro a 21 de abril deste ano, cerca de 90 dias, daria para rodar algo em torno de 418 mil quilômetros. Todos os veículos da prefeitura, juntos, deveriam rodar cerca de 4.640 km/dia, todos os dias, inclusive sábados, domingos e feriados, levando em média um consumo de 10km/litro.

O total geral dos quatro contratos é de R$ 742.288,04. Há ainda outros de valores bem menores que correspondem à questões relacionadas ao processo de informatização e transparência. Cabe uma informação a mais: A Empresa Econtap foi a mesma que esteve envolvida na Operação Devassa, em 2013, relacionada a questões envolvendo Nelson Fagundes, ex-contador da Prefeitura de Lauro de Freitas.

Deixe uma resposta