Saúde sem Fronteiras atende cinco municípios da Região de Paulo Afonso

O programa faz rastreamento do câncer de mama (foto:Blog.Saúde)

Dando continuidade ao trabalho na região de Paulo Afonso, a Estratégia Saúde Sem Fronteiras Rastreamento do Câncer de Mama estará, ainda no mês de maio, atendendo aos municípios de Abaré, Santa Brígida, Chorrochó, Pedro Alexandre e Macururé. Nesta estratégia, as mulheres, na faixa etária de 50 a 69 anos, poderão realizar mamografia, exame que detecta precocemente casos de câncer de mama.

Para ser atendida a mulher deve levar um documento de identidade, o Cartão do SUS e um comprovante de endereço. Os exames são realizados em unidades móveis, equipadas com mamógrafos de última geração. As equipes começam a atender às 7h e prosseguem até 18h.

Cronograma de atendimento

Em Abaré, de 16 a 23 de maio, a unidade móvel estará estacionada na Avenida Edésio Tolentino, em frente ao Josinão. Neste município, 994 mulheres na faixa etária preconizada pelo Ministério da Saúde, poderão realizar seus exames.

Já em Santa Brígida, as equipes ficarão de 20 a 25 de maio, e atenderão a 774 mulheres. Neste município, a unidade móvel estará estacionada na Praça Jacobimarte, nas proximidades da Igreja de Santa Brígida.

No município de Chorrochó, o ponto de atendimento será na Praça da Matriz, bem em frente a Igreja Matriz. A unidade móvel ficará na cidade de 25 a 29 de maio e, nesse período poderá atender a 627 mulheres de 50 a 69 anos.

Em Pedro Alexandre, o público-alvo é de 810 mulheres na faixa etária preconizada. Nesse município, a unidade móvel ficará estacionada na Praça Coronel João Maria de Carvalho (ao lado da agência do Bradesco), de 27 de maio a 01 de junho.

Finalizando na região, teremos de 31 de maio a 04 de junho, no município de Macururé, o atendimento para 490 mulheres. A unidade móvel ficará estacionada na Unidade Mista de Saúde, em frente a Farmácia Básica.

Saúde sem Fronteiras

O Saúde sem Fronteiras, programa da Secretaria da Saúde do Estado, tem como diferencial o acompanhamento das mulheres com mamografias inconclusivas, com a oferta de exames complementares para o diagnóstico e o encaminhamento ao tratamento, visando a integralidade do atendimento.

Para as mulheres com diagnóstico positivo, o tratamento cirúrgico, quimioterápico ou radioterápico será realizado em unidades de alta complexidade em oncologia. Este programa é uma ferramenta de acesso da mulher às ações de atendimento, diagnóstico e tratamento do câncer de mama.

Fonte: Sesab

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta