SEC publica currículo escolar do Fundamental e do Médio para 2020

Se não houver mais mudanças, CEJDS terá 7 aulas por turno. (foto: Landisvalth Lima)

A portaria de nº 42/2020, publicada no Diário Oficial do Estado da Bahia, na sexta-feira 24 de janeiro, traz esperança, para quem quer ver a educação da Bahia melhorar, e desespero, para os dirigentes escolares. O documento, assinado pelo secretário de educação Jerônimo Rodrigues, estabelece o currículo das escolas, tanto do Fundamental como Ensino Médio. São 5 tipos de grade curricular: para os complexos integrado de educação em tempo integral, de 1.800 horas; para as escolas de Ensino Médio em tempo integral, com também 1.800 horas anuais; para as escolas que adotarem o Ensino Fundamental de 8 horas diárias, com 1.600 horas anuais; para o Ensino Fundamental de 7 aulas diárias, com 1.400 horas anuais; e, finalmente, para o Ensino Médio das escolas que fazem parte do plano piloto de implantação do Novo Ensino Médio, com 1.400 horas/aulas anuais.

Este ano, apenas a 1ª série será implantada com a nova grade curricular. As novidades são positivas. A Língua Portuguesa passa para 4 horas semanais, o que ainda é pouco – mas o ganho é significativo. Nas escolas em tempo integral de 1.800 horas, Língua Portuguesa terá 6 horas/aulas semanais. Matemática também foi contemplada e terá 5 aulas na grade de 7 horas e 6 aulas na de tempo integral. Biologia e Física também receberão reforço no tempo integral, passando para 3 aulas. As outras matérias escolares continuarão praticamente com a mesma carga horária. A novidade é o surgimento de dois componentes curriculares da parte diversificada do Ensino Médio de 7 horas: Iniciação Científica e Práticas integradoras, com 2 e 4 aulas semanais respectivamente. Esta última disciplina será bem flexível e deverá ser formada a partir das necessidades de cada território.

Casa não haja mais nenhuma mudança, o Colégio Estadual José Dantas de Souza, e todos os que formam o plano piloto de implantação do Novo Ensino Médio, passa a ter 7 horas diárias de aulas, apenas na 1ª série. O CEJDS chegou a informar que só haveria as tradicionais 5 horas/aulas diárias, mas a direção deseja iniciar com o mínimo que se exige para uma escola de tempo integral. Para isso, a entrada no início das aulas passará a ser às 7:00 da manhã, com saída prevista para às 12:30. No turno vespertino, as aulas terão início às 12:30 e só se encerrarão às 18:00 horas. Quem estudar pelo turno da noite, as aulas terão início às 18:00 horas e se encerrarão às 23 horas. Ao todo, a escola ficará em atividade por 17 horas ininterruptas. O problema crucial será conciliar os horários do Novo Ensino Médio com as turmas do 2º e 3º anos, que terão apenas 5 horas/aulas diárias. Outra dor de cabeça será com relação aos horários do transporte escolar. O serviço é fornecido pela Prefeitura Municipal de Heliópolis. A princípio, não deveria haver problemas porque o município terá que implantar também o Ensino Fundamental de 1.400 horas nas turmas do 6º ano. Ocorre que Heliópolis também terá dupla jornada curricular nas escolas do município e há muitos problemas a serem resolvidos.

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta