TCM confirma rejeição das contas 2018 de Sorria e multa de 40 mil

No dia 3 de dezembro de 2019, o Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia rejeitou as contas da Prefeitura Municipal de Fátima-Ba, referentes ao ano de 2018, de responsabilidade do Manoel Missias Vieira – o Sorria. O conselheiro Fernando Vita percebeu que os gastos com pessoal corresponderam a 59,48% da receita corrente líquida, extrapolando, assim, o limite de 54%. O relator do parecer multou o gestor em R$36 mil, pela não recondução das despesas, e em R$4 mil, pelas demais ressalvas contidas no relatório.

O prefeito de Fátima pediu reconsideração, Processo nº 04491e19 – referente às contas da Prefeitura rejeitadas no fim do ano passado. Na sessão da terça-feira, ontem, véspera de São João, o conselheiro Fernando Vita não se convenceu dos argumentos e, como relator, votou pela rejeição total do pedido de reconsideração e as contas continuaram rejeitadas, bem como foram mantidas as multas que somam 40 mil. 

O fato, longe de resolver o problema dos vícios administrativos de uma multidão de gestores Brasil a fora, mostra que é preciso mudar a forma de se fazer política por aqui. Estamos evoluindo tecnologicamente, mas os vícios continuam. Manoel Missias – o Sorria, como tantos outros coronéis da velha política, não vão mudar nunca. O eleitor é que precisa mudar antes. Não se deve enaltecer os políticos, mas os princípios políticos. Ter político de estimação é uma desgraça para o país. Temos que ter amor pelo município, pelas pessoas que habitam o lugar. Entrou um gestor que não resolve, coloca-se outro. Haverá sempre alguém capaz de resolver os problemas.

Abaixo segue o vídeo da sessão do TCM, reproduzido do portal A10, de Adustina. Até para evitar que o prefeito não saia por aí contratando pessoas, ou inocentes úteis, para ficarem denegrindo a honra de professores e jornalistas que apontam seus defeitos. 

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta