Uma patacoada de sessenta fiéis

Na última terça-feira (25), a Rede Bahia registrava o que já havíamos aqui dito no Contraprosa sobre as aglomerações que ocorriam em Cícero Dantas. O fato lá aconteceu dia 19 de agosto e nós registramos aqui em vídeo do You Tube (VEJA AQUI). Na mesma terça-feira, por volta das 20 horas, 10 motocicletas e 14 carros, amarrotados de pessoas, em sua maioria sem máscaras, desfilavam pelas ruas do povoado Tijuco. O desfile saiu da casa do pré-candidato a vereador Gilmar Guerra, da família do conselheiro tutelar na última eleição, Cleiton Guerra, mas não houve confirmação de que ele tenha participado do evento com os desfantasiados fora de época.

Antes desta manifestação, outras tem pipocado em vários municípios. Três exemplos foram em Jeremoabo, na escolha de Fábio da Farmácia para vice de Deri do Paloma, na carreata dos partidários de Binho de Alfredo, em Fátima, e na convocação da “macacada”, feita pelo secretário de cultura, provocando aglomerações e balbúrdias diante da Câmara Municipal de Fátima. Em todos os casos, houve desobediência ao decreto governamental que proíbe manifestações com mais de 50 pessoas. No caso de Heliópolis, além da desobediência, o ato só contribuirá para aumentar o número de infectados por Covid-19. Em todas as outras cidades, havia muitas pessoas. Em Heliópolis foi algo em torno de 60 fiéis. Não elege um vereador, não faz medo a nenhum adversário, mas pode ser suficiente para proliferação do novo coronavírus. A Covid-19 agradece a patacoada. Tomara que os adversários não queiram revidar com uma patacoada maior.

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta