Val Castro é encontrada morta em Salvador

Valterlânia Castro (Val Castro) em foto de 2019 (imagem: Facebook pessoal)

A farmacêutica Valterlânia Castro Oliveira foi encontrada morta em sua residência em Salvador, nesta segunda-feira (21). Informações dão conta de que sua irmã, Marilan Castro, residente em Heliópolis, recebeu um telefonema de Valterlânia, conhecida pelo nome social de Val Castro, que não estava se sentido muito bem. Como Marilan estava indo a Feira de Santana, disse que ela ficasse em casa que passaria lá e a traria para Heliópolis. Já em Feira, Marilan mandava mensagens e não recebia respostas da irmã. Foi aí que ela pediu a um parente próximo para ir até a residência para ver como Valterlânia estava se sentido. Encontraram-na já morta, sentada numa cadeira na cozinha. A família não divulgou se ela tinha alguma comorbidade, mas informações dão conta de que a falecida tratava de um problema no coração e faria uma cirurgia para corrigir o distúrbio. Só que a intervenção cirúrgica foi adiada quatro vezes. Valterlânia nasceu em Heliópolis em 31 de janeiro de 1986 (34 anos) e era filha do conhecidíssimo casal Sissi e Olavo Castro, e irmã de Val, Marcos, Gilsomário e Marilan Castro. Graduou-se em Farmácia pela FTC e tinha uma imensa vontade de prosperar na vida. Segundo informações do seu irmão Val, que também mora em Salvador, o corpo, até a publicação desta postagem, ainda se encontrava no local, no Bairro da Paz, aguardando autorização para ser conduzido para Heliópolis. Como a vítima se queixava de febre, foi recolhido material para uma análise laboratorial. Por precaução, o corpo chegou a Heliópolis e foi direto para sepultamento. A família aguarda os resultados do exame para saber a causa da morte.   

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta