Servidores de Fátima lutam para receber salários atrasados

Os servidores do município de Fátima, cidade localizada no nordeste da Bahia, vivem um drama que parece não ter fim. Os professores e demais servidores, que recebem pelos 60% do Fundeb, só tiveram depositados em suas contas a metade do salário de dezembro e não há pespectiva de salário em janeiro. A outra parte do funcionalismo, que recebe pelos outros 40%, não receberam nada de dezembro e do mês de janeiro também. Para tentar resolver a situação, os servidores foram às ruas mais uma vez. Sabem que é impossível sensibilizar o prefeito Manoel Messias – o Sorria, mas têm esperanças de que a Justiça da Bahia ouça os gritos dos que já estão roucos. Uma passeata tomou conta da cidade e chamou a atenção dos fatimenses. O movimento foi organizado pelo SINDFA – Sindicato dos Servidores de Fátima.

Colaboração: Márcia/Sindfa

Landisvalth Lima

Professor, escritor e jornalista. Editou os jornais A Voz da Região (Serrinha-Ba), Tribuna do Nordeste (Ribeira do Pombal-Ba) e A Voz do Sertão (Heliópolis-Ba). Trabalhou na Rádio Difusora de Serrinha e foi repórter colaborador dos jornais Correio da Bahia e Jornal da Bahia. É autor dos livros A mulher do Pé de Cabra, Cariri Sangrento e A Esquerda Bastarda (romances); Patologias Educacionais do Semiárido Baiano (Tratado) e O Avesso do Exato (poesia). Foi professor de Língua Portuguesa dos colégios Brasilia e Colégio do Salvador (Aracaju-Se), Waldir Pires (Heliópolis-Ba), Evência Brito (Ribeira do Pombal-Ba) e Colégio Professor João de Oliveira (Poço Verde-Se). Atualmente mantem o Landisvalth Blog, é professor e Vice-Diretor do Colégio Estadual José Dantas de Souza e administrador e editor do Contraprosa.

Deixe uma resposta